Vila de Cano
Diário de Uma Seca de Terra
16 de Março de 2007

Eh eh eh eh eh. lá vamos nós a caminho de Glasgow. para ver mais fotos é só clicar.
publicado por M!ro às 02:56 link do post
a caminho de Glasgow, mas não devem passar de barcelona. Fica para a próxima.........
mendes a 29 de Março de 2007 às 16:48
II ENCONTRO DE BLOGS EM ALVITO


AOS 21 DE ABRIL DE 2007


ESTAMOS ELABORANDO O PROGRAMA:

-COMUNICAÇÕES S/ BLOGS

-MOMENTOS DE POESIA

-CANTARES ALENTEJANOS

-VISITA AO PATRIMÓNIO CONCELHIO


MARQUE JÁ NA SUA AGENDA!


MAIS NOTÍCIAS MUITO EM BREVE.
lumife a 18 de Março de 2007 às 18:04
O Palácio de Ficalho, em Serpa, é, desde quinta-feira, Monumento Nacional. E o presidente da Câmara Municipal soube pelo CM da atribuição da distinção: “É uma notícia que me deixa bastante contente”, confessou João Rocha, dando voz a uma ambição da autarquia (e dos proprietários do imóvel) já com 30 anos. “Desde 1980 que se desenrola este processo e que o palácio está inserido no plano de ordenamento classificado de Serpa”, adiantou. Todavia, a classificação desta propriedade privada – pertence à família brasonada dos Melos desde a construção no séc. XVII – não vai alterar muito o papel do imóvel na região. As portas estão fechadas ao público mas, de acordo com o autarca, a colaboração dos proprietários com as pessoas interessadas em visitá-lo, tem sido “a melhor”. “Sempre que precisámos, o palácio foi aberto”, sublinhou João Rocha. Esta classificação surge, segundo o decreto do Governo, porque o palácio “é uma das mais importantes casas nobres de Serpa, que evoca a família dos alcaides da vila durante a época moderna – os Melos – estirpe incontornável na caracterização histórica do Alentejo Oriental entre os séculos XVI e XX”. Situado no interior da cerca medieval da vila de Serpa, do palácio sobressaem dois torreões e uma arquitectura civil de grande austeridade. É um dos principais cartões de visita da localidade e desempenhou um papel importante no contexto das lutas liberais da primeira metade do séc. XIX. O Palácio Nacional de Belém e o edifício-sede da Fundação Gulbenkian, ambos em Lisboa, são outros dois imóveis para os quais o Governo elaborou projectos de decreto com vista à classificação como monumentos nacionais. APONTAMENTOS RECHEIO O espólio do Palácio de Ficalho é de valor incalculável. É possível encontrar objectos pessoais, obras de arte, armas, roupas e loiças guardadas ao longo de quase 400 anos de história da família Melo. FOTOGRAFIAS Das poucas visitas que recebe, não são autorizadas fotografias do interior. A última vez que foi possível ‘aceder’ ao interior do palácio terá sido no programa da RTP ‘Solares de Portugal’, de Nuno da Câmara Pereira (1998). TURISMO Sabe-se que uma das intenções de aproveitamento de parte ou da totalidade, deste palácio pode passar por um projecto turístico de qualidade para a região de Serpa, devido à dimensão, património e proximidade com Espanha. OUTROS MONUMENTOS CLASSIFICADOS PALÁCIO NACIONAL DE BELÉM O Palácio Nacional de Belém e todo o conjunto intramuros, ou seja, os jardins e outras dependências, serão alvo de classificação futura, consagrando, assim, o trabalho de reconstrução que sucedeu ao terramoto de 1755. Tratou-se de uma obra da autoria dos arquitectos João Pedro Ludovice e Mateus Vicente de Oliveira e ainda do pintor Máximo Paulino dos Reis. Edifício do século XVIII, de arquitectura civil barroca e neoclássica, exibe uma estrutura mista de paredes autoportantes e é, desde 1911, a residência oficial do Presidente da República Portuguesa. PARQUE GULBENKIAN Além do edifício-sede e do Museu, será ainda classificada a zona envolvente ou seja o Parque Gulbenkian, um trabalho dos arquitectos Viana Barreto e Gonçalo Ribeiro Telles. De todo o complexo Gulbenkian, por classificar fica apenas o Centro de Arte Moderna, criado em 1983 pelo arquitecto britânico Leslie Martin. Constituída em 1969 por disposição testamentária de Calouste Sarkis Gulbenkian no lugar antes ocupado pela sua residência, a sede e o museu que lhe herdaram propriedade e nome, foram projectados por três arquitectos, a saber, Ruy Athouguia, Pedro Cid e Alberto Pessoa. Pedro Galego, Évora.
Não tem nada a ver com o glorioso, mas com o alentejo
JAMS a 18 de Março de 2007 às 16:23
Senhor Miro embora eu tenha sempre hipotese de ir aos seus blogs, gostava como era costume de receber as suas mensagens. houve alguma razão que eu não me tenha apercebido para que o senhor se tenha aborrecido comigo? se sim peço desculpa. cumprimentos do alentejano de Elvas. e viva sempre o glorioso.
JAMS a 18 de Março de 2007 às 15:57
Março 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
30
31
Posts mais comentados
9 comentários
6 comentários
6 comentários
5 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
3 comentários
Twitter
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Fotos
fotos Miro
últ. comentários
Caro amigo Miro,como é que se chama este novo desp...
Este bebê fantástico! e também o desenho é maravil...
PARABENS AOS MOTARDS POR ESTE EVENTO,QUE TENHAM O ...
mt boa fonixxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
huhu
www.jogosdemalha.com.br
Oh pá o q eu me ri a rever esta publicidade. Esta...
então qundo respondemos a carta do tribunal de co...
GANHE DINHEIRO FÁCIL, NA MAIOR MOLEZA, HONESTAMEN...
Boas noites,agradecemos o destaque dado ao Jornal...
blogs SAPO